Fale Conosco

(47)3025-5467

Indicadores do Diagnóstico da Infância e Adolescência de SC foram debatidos em oficinas

21.06.2018 por Painel Pesquisas

Nos dias 20 e 21 de junho, em Florianópolis, foi realizada mais uma importante etapa para a elaboração de políticas públicas mais assertivas em prol das crianças e adolescentes catarinenses. No decorrer desta quarta e quinta-feira, o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente (CEDCA-SC) promoveu as oficinas de discussão dos indicadores sociais levantados no Diagnóstico Social da Infância e Adolescência de Santa Catarina.

As atividades foram conduzidas pela equipe técnica da Painel Instituto de Pesquisas que está atuando na execução do Diagnóstico e contaram com a participação dos conselheiros de direitos. O grupo trabalhou nas ações e objetivos para o Plano Decenal dos Direitos Humanos da Criança e do Adolescente do Estado.

Os eixos fundamentais de Direito a Convivência Familiar e Comunitária e o eixo do Direito à Educação, Cultura, Esporte e Lazer foram apresentados de debatidos na quarta-feira, dia 20 de junho. E na quinta-feira, dia 21, as equipes trabalharam os eixos do Direito à Vida e saúde e do Direito à Liberdade, Respeito e Dignidade.

Coordenaram as oficinas os profissionais técnicos da Painel Pesquisas: Robson Duvoisin, especialista na área da Direito à Convivência Familiar e Comunitária; Ana Mottin, especialista na área Direito à Educação; Maurício Cunha, especialista na área do Direito à Vida e Saúde e do Direito à Liberdade, Respeito e Dignidade; Fátima Mottin, Estatística responsável pela análise dos dados e informações do Diagnóstico; Valmir Polli, responsável pelo Plano Decenal dos Direitos Humanos da Criança e do Adolescente de SC; Ermelinda Maria Uber Januário, coordenadora geral do Diagnóstico de Santa Catarina e Economista;

ANTERIOR PRÓXIMA

/